Ciclo de Vida do Projeto e Grupos de Processos do Guia PMBOK

Ciclo de Vida do Projeto

Os projetos são empreendimentos temporários. Possuem início, meio e fim. O que caracteriza o seu ciclo de vida são as fases ou estágios. Não confundir com os Grupos de Processos. A grande dúvida: quais fases eu devo usar

Isso depende da sua indústria e tipo de projeto. Existem melhores práticas, tais como ciclos de vida de Pesquisa&Desenvolvimento, ciclo de vida de projetos farmacêuticos, construção civil, tecnologia da informação…

                    

 

Segundo o Guia PMBOK® (PMI, 2013), um projeto típico apresenta cinco grandes áreas ou grupos de processos ao longo do seu ciclo de vida, que estão descritos a seguir.

  • Iniciando o projeto: No início do projeto, deve-se documentar sua justificativa e objetivos a partir da necessidade identificada. Todo projeto precisa de um documento formal autorizando o seu começo, tais como Termo de Abertura do Projeto ou Business Case. As partes interessadas ou stakeholders também são identificados logo no início do projeto com o objetivo de alinhar as expectativas.
  • Planejando o projeto: A partir dos documentos de iniciação, estando projeto autorizado, encomendado e formalmente iniciado, podemos partir para o planejamento detalhado. Neste ponto, desejamos refinar e detalhar a solução, produto ou serviço a ser entregue pelo projeto. Dividindo o trabalho do projeto em partes menores, definiremos seu escopo completo. Após definir o escopo (O que fazer?), vamos definir as tarefas, recursos necessários e cronograma (Como fazer?). Finalmente, poderemos obter o orçamento do projeto (Quanto vai custar?). Além dessas três linhas de base essenciais (Escopo, Tempo e Custo), existem outras áreas do projeto que podem necessitar atenção e planejamento, tais como: qualidade, recursos humanos, riscos e aquisições.
  • Executando o projeto: Colocar o plano em prática é o que fazemos na execução do projeto, realizando o trabalho e produzindo as entregas especificadas. Neste momento, devemos obter recursos, realizar aquisições, mobilizar a equipe do projeto e coordenar todo o trabalho.
  • Monitorando e controlando o projeto: Nada garante que o nosso plano vá funcionar perfeitamente. Afinal, mudanças no contexto do projeto, erros de planejamento e outros obstáculos levantam a necessidade de um acompanhamento constante do projeto. O monitoramento do projeto tem como objetivo comprar a execução com aquilo que foi planejado, identificando desvios. O controle do projeto consiste em observar as tolerâncias e decidir por ações corretivas e preventivas em relação às variações observadas.
  • Encerrando o projeto: Finalizar o projeto também exige formalidades, tais como aceitação das entregas, encerramento de contratos e outras. É importante compilar e salvar a documentação do projeto, histórico e lições aprendidas.

 

Saiba como Planejar o Seu Projeto em Detalhes no Vídeo Abaixo