Ferramentas e Técnicas

Revisões de documentação

Revisão estruturada de toda a documentação do projeto, incluindo planos, premissas, contratos e outras informações. A qualidade dos planos bem como a consistência e coerência entre estes planos e os requisitos e premissas do projeto podem influenciar os riscos do projeto.

Técnicas de Coleta de Informações

Brainstorming: obtém uma lista completa de riscos do projeto. Membros da equipe e especialistas externos, auxiliados por um facilitador, reúnem-se para uma sessão de brainstorming livre (ideias geradas pelos participantes) ou estruturada (técnicas de entrevista de grupo). As categorias de riscos e uma estrutura analítica de riscos (RBS) podem ser utilizadas. Os riscos são identificados, categorizados e definidos detalhadamente;

Técnica Delphi: obtém consenso entre os especialistas. Especialistas em riscos respondem anonimamente nessa técnica. O facilitador usa um questionário para solicitar ideias, resumindo as respostas e redistribuindo aos especialistas para comentários adicionais até que seja alcançado o consenso. Essa técnica ajuda a reduzir a parcialidade nos dados e evita que alguém possa influenciar indevidamente o resultado;

Entrevistas: entrevista participantes experientes do grupo, partes interessadas e especialistas;

Análise da Causa-Raiz: técnica específica para identificar um problema, descobrir suas causas subjacentes e desenvolver ações preventivas.

Análise de Listas de Verificação

Listas desenvolvidas com base em informações históricas e no conhecimento acumulado de projetos anteriores. Pode ser usada na forma de estrutura analítica.

Análise de premissas

Hipóteses, cenários ou premissas – explora a validade das suposições.

Técnicas de Diagramas

Diagramas de Causa e Efeito: Ishikawa ou espinha de peixe. Úteis para identificar causas dos riscos;

Diagramas de Sistema ou Fluxogramas: mostram a inter-relação dos elementos do sistema e o mecanismo de causalidade entre eles;

Diagramas de Influência: representam graficamente situações que mostram as influências causais, a ordem de elementos no tempo e outras relações entre variáveis e resultados.

Análise SWOT

Examina o projeto do ponto de vista de suas forças e fraquezas, oportunidades e ameaças, a fim de aumentar a abrangência dos riscos identificados, incluindo riscos gerados internamente. Começa com a identificação de forças e fraquezas da organização, para depois analisar o projeto, de modo que as forças e fraquezas eventuais do projeto possam (ou não) ser compensadas pelas forças e fraquezas da organização.

Opinião especializada