Gestão de Projetos com Microsoft Planner

Você conhece o Microsoft Planner?

Planner é um dos lançamentos da Microsoft em 2016. Juntamente com uma suíte de aplicativos para reforçar o Office 365, o Microsoft Planner é, na minha opinião, uma das ferramentas que vai alavancar a produtividade não apenas em gerenciamento de projetos mas em outros tipos de gestão de atividades.

O que é o Microsoft Planner?

Com a idéia de ser um concorrente de ferramentas como Trello e Kanbanflow, ambos já apresentados aqui no blog, o Microsoft Planner permite gerenciar projetos de maneira colaborativa e visual. É possível criar várias colunas (chamadas de buckets) para organizar o fluxo de trabalho, criar tarefas, adicionar pessoas ao projeto, designar recursos às tarefas, entre outras funcionalidades.

Por que devo mudar para o Microsoft Planner?

Você deve estar se perguntando: por que devo mudar para o Microsoft Planner? Eu, assim como muitos, era um usuário massivo da combinação Google Apps e Trello. Isso antes do Office 365! Assim como muitos gerentes de projetos, utilizo bastante o Office 2016 e Microsoft Project 2016 stand-alone, instalados na minha máquina.

Entretanto, para projetos menores, especialmente aqueles envolvendo pessoas, organização ou mesmo alunos que não tinham acesso às licenças desses softwares, eu procurava utilizar uma gestão colaborativa de projetos por meio do Google Drive / Apps, Gantter ou Trello. A grande dificuldade é que não existe grande integração entre as ferramentas.

Com o Office 365, todos os usuários do Hotmail / Outlook tem acesso aos aplicativos online (Word, Excel, Powerpoint, OneDrive, OneNote).

A promessa da Microsoft é que o Planner, entre outros novos aplicativos, logo estarão disponíveis também. Por enquanto, eles estão disponíveis apenas nas contas educacionais e business.

Falando nisso, você, professor / estudante, já solicitou seu

acesso gratuito ao Office 365 Education??

 

Como funciona o Microsoft Planner?

Na Figura abaixo, você pode ver todos os seus “planos de projeto” no Microsoft Planner / Planner Hub. Para criar novos planos, basta clicar em New Plan.

microsoft-planner-trentim1

Para editar, basta clicar no projeto desenhado. Como exemplo, na figura abaixo, estamos editando o “Projeto Novo”. Podemos adicionar novas colunas (buckets), se desejável para organizar o fluxo do projeto. Simplificando, eu coloquei: To Do, Doing, Done. Adicionar tarefas também é muito fácil, sendo possível designar recursos, descrição detalhada, data prevista de conclusão etc.

microsoft-planner-trentim2

O Microsoft Planner permite analisar o status do projeto e de suas tarefas. Clicando em Charts, você verá um quadro semelhante à figura abaixo.

microsoft-planner-trentim4

Além disso, no modo de visualização My Tasks, você pode ver todas as suas tarefas (aquelas que você está designado como recurso) em todos os seus projetos, facilitando muito a vida das pessoas que estão trabalhando em diferentes projetos (figura abaixo).

microsoft-planner-trentim3

Gostou?

Ainda tem mais novidades pela frente! Até aqui, numa visão geral do Microsoft Planner, deu para ver que ele é bem parecido com Trello e Kanbanflow, embora mais flexível e com um pouco mais de recursos, certo?

Já imaginou ter os documentos do projeto, pastas do projeto, calendário do projeto, equipes do projeto integrados? Isso é possível!

Vamos falar sobre isso nos próximos posts. Não perca!