Plano de Gerenciamento de Projeto – Na Prática!

PLANO DE GERENCIAMENTO DE PROJETO

Como fazer na prática?

Grandes dúvidas surgem na elaboração do Plano de Gerenciamento de Projeto. Esse plano deve ter o nível de detalhamento necessário a cada projeto, podendo ser resumido ou detalhado dependendo da complexidade, duração e outros fatores. O gerente do projeto e sua equipe são responsáveis por definir quais processos do Guia PMBOK® são adequados para o seu projeto em particular.

O plano de gerenciamento do projeto:

  • integra e consolida os demais planos auxiliares;

  • determina o ciclo de vida do projeto e os processos que serão utilizados em cada fase, qual o rigor de cada processo e seus níveis de implementação;

  • descreve as ferramentas e técnicas que serão utilizadas;

  • define as linhas de base do projeto;

  • linha de base de Escopo: declaração de Escopo do Projeto, Estrutura Analítica do Projeto (EAP) e Dicionário da EAP;

  • linha de base de Tempo: cronograma aprovado e informações complementares;

  • linha de base de Custos: orçamento aprovado e informações complementares;

  • linha de base de Qualidade: requisitos da qualidade e matriz de rastreabilidade;

  • descreve como o trabalho será executado e controlado e de como serão mantidas as integridades das linhas de base;

  • descreve necessidades e técnicas de comunicação a serem utilizadas para informar e gerenciar as partes interessadas;

  • define revisões-chave de gerenciamento.

O plano de gerenciamento do projeto deve conter todas as informações necessárias para a realização do projeto. Inicialmente, ele será um guia para o desenvolvimento dos planos subsidiários que serão incorporados posteriormente, conforme descrito na apresentação a seguir.

OPlano de Gerenciamento do Projeto (Integração), portanto, engloba e integra os planos subsidiários das demais áreas do conhecimento:

  • Plano de Gerenciamento de Escopo – descreve o processo para determinar o escopo do projeto e criação da EAP, determina como as mudanças são documentadas e fixa critérios de aceitação e procedimentos de verificação do escopo do projeto:
  • Plano de Gerenciamento de Requisitos – descreve como os requisitos são analisados, documentados, rastreados e gerenciados;
  • Plano de Gerenciamento de Mudanças – descreve e define os procedimentos para solicitação, análise e aprovação de mudanças no projeto;
  • Plano de Gerenciamento da Configuração – descreve como será gerenciada a configuração do produto ou serviço do projeto, bem como das entregas intermediárias.
  • Plano de Gerenciamento de Cronograma – descreve como o cronograma deve ser desenvolvido, documentado e controlado;
  • Plano de Gerenciamento de Custos – descreve como deve ser elaborado e controlado o orçamento do projeto;
  • Plano de Gerenciamento da Qualidade – descreve as políticas de gestão da qualidade da organização e demais padrões aplicáveis ao projeto, definindo o modo como essas políticas devem ser implementadas:
  • Plano de Melhoria dos Processos – descreve como a eficiência dos processos será avaliada e as medidas para proposição de melhorias.
  • Plano de Gerenciamento dos Recursos Humanos – descreve as necessidades de pessoal, bem como as habilidades necessárias, além de definir as atividades para mobilização, desenvolvimento e gerenciamento da equipe do projeto;
  • Plano de Gerenciamento das Comunicações – descreve as necessidades de comunicação das partes interessadas, definindo como e quando as informações serão distribuídas;
  • Plano de Gerenciamento dos Riscos – descreve como os riscos são identificados, analisados e controlados ao longo do projeto;
  • Plano de Gerenciamento das Aquisições – descreve os procedimentos e política de aquisições da organização a serem empregados no projeto;
  • Plano de Gerenciamento das Partes Interessadas – descreve as ferramentas e técnicas para identificação dos stakeholders, bem como estratégias para engajamento a serem utilizadas e processos para o gerenciamento das expectativas. É importante definir o grau de sigilo e o tratamento das informações dos stakeholders.

Vale lembrar que todos os planos subsidiários do projeto devem ser acordados e aprovados pelas partes interessadas, assim como o Plano de Gerenciamento do Projeto. Além disso, o Plano de Gerenciamento do Projeto é desenvolvido progressiva e iterativamente, sendo atualizado a cada processo de Planejamento. Saiba mais sobre processos do Guia PMBOK® neste video.