Por que Gerenciar Projetos?

Por que Gerenciar Projetos?

Gerenciamos projetos para que eles tenham sucesso. O sucesso é medido pela satisfação dos stakeholders. Mas, de que adianta um bom gerenciamento em um projeto ruim? Nada. 

Portanto, precisamos escolher bem os projetos. Isto é, escolher os projetos certos.

Isso nos remete aos critérios de seleção e, principalmente, ao apoio das partes interessadas. Obter esse apoio é função do gerente do projeto. Os critérios de seleção são úteis não apenas na iniciação do projeto, sua aceitação e aprovação iniciais, mas também durante a execução, de modo que estejamos focados nos objetivos maiores da organização. Pode ser que o projeto não tenha o desempenho esperado ou que surjam novas oportunidades mais vantajosas, resultando no encerramento do projeto antes do planejado.

gerenciamento de projetos ciclo de vida TRENTIM

Figura 1 – Ciclo de vida do projeto (Trentim, 2014)

Logo no início do projeto, temos que responder a algumas perguntas fundamentais:

  • Por que estamos fazendo isso?
  • Qual problema queremos resolver? Qual oportunidade queremos aproveitar?
  • É realmente importante? Prioritário?
  • O que pretendemos fazer?
  • Como vamos fazer?
  • Aonde queremos chegar?
  • De quais recursos necessitaremos?

É claro que não teremos respostas completas até identificarmos as partes interessadas, stakeholders, e coletarmos os requisitos. Porém, é essencial ter clareza de propósito e objetividade no resultado que queremos alcançar.

Quando respondemos a essas perguntas fundamentais, criamos justificativa e suporte para obtermos o apoio que nosso projeto necessita. O próximo passo é buscar o apoio das partes interessadas, envolvê-las, convencê-las, gerenciar suas expectativas durante todo o projeto e as engajar.

Estando definidos os objetivos e critérios de sucesso do nosso projeto, como parte do processo de resposta às perguntas fundamentais, passaremos ao planejamento detalhado do nosso projeto.

Na chamada fase de planejamento, criaremos os documentos e planos do projeto, refinaremos os objetivos e como pretendemos atingi-los. Esse processo de planejamento é iterativo e incremental, isto é, à medida que adquirimos maiores informações, refinamos, detalhamos e atualizamos os documentos de projeto até que eles estejam prontos para aprovação.

Plano de Gerenciamento do Projeto TRENTIM

Figura 2 – Aspectos mais importantes na criação do Plano de Gerenciamento do Projeto 

(Trentim, 2014)

Aprovados os planos do projeto, agora só nos resta executá-los. Esse período de execução pode ter longa duração, o que sujeitará o projeto a mudanças no ambiente, além das próprias modificações e correções inerentes aos projetos. Afinal, nenhum plano de projeto é imutável. Porém, as mudanças precisam ser controladas, bem como o acompanhamento do progresso do projeto precisa ser monitorado. Eventuais correções ou alterações podem ser necessárias como parte desse processo de monitoramento e controle. Isso é gerenciar o projeto e seu andamento.

Lembre-se de que nenhum projeto deve desaparecer simplesmente. É preciso um encerramento formal para todo projeto, mesmo que ele não tenha concluído o trabalho planejado.